Oráculo Jogo do Ganso

Oráculo Jogo do Ganso
Faz o teu jogo! Contacta-me!

terça-feira, 17 de maio de 2011


"O poder do amor é o poder da pureza. A palavra "amor" é utilizada de diversas formas, mas, para os magos, é uma palavra sagrada, pois para eles "amor é " o que dissolve todas as impurezas, deixando apenas a verdade e o que é real".
- Enquanto tiveres medo, não podes amar verdadeiramente - alertava Merlim. - Enquanto tiveres raiva, não podes amar verdadeiramente, e enquanto possuíres um ego egoísta, também não podes amar verdadeiramente.
- Então como poderei alguma vez amar? - perguntou Artur, pois tinha consciência de que o medo, a raiva e o egoísmo estavam presentes na sua vida.

- Pois, esse é o grande mistério - respondeu Merlim. - Por mais impuro que sejas, o amor procura-te sempre e trabalha em ti até que fiques preparado para amar.
O amor procura a impureza para poder dissipá-la. Não existem pessoas sem amor - existem, isso sim, pessoas que não conseguem sentir a força do amor. O amor, invisível e sempre presente, é muito mais do que uma emoção ou um sentimento; é muito mais do que o prazer ou mesmo o êxtase. Na perspectiva dos magos, o amor é o ar que respiramos, é a energia que circula em cada célula. Da sua fonte universal, o amor toca tudo o que existe. É o poder supremo, porque, sem usar a força, o amor traz a si tudo o que é. Mesmo no sofrimento, o poder do amor prossegue com o seu trabalho, para além do alcance do ego e da mente. Todas as outras formas de poder são fracas quanto comparadas com o amor" - "A sabedoria do Mago - Deepak Chopra

Venho partilhar convosco o que vivi hoje...
Estou a ler este livro... há já algum tempo... vou e venho...
tiro notas... aprendo...
porque é que estou a partilhar convosco??
pela razão de que os que partilham comigo seus momentos, comentando a sua perspectiva, trocarmos impressões... vamo-nos enriquecendo...

Temos dias que os cliques acontecem... hoje, foi um desses dias - nasceu um clique...
Vivo, há já algum tempo uma lição, que tem várias facetas, fases, trilhos, aquilo que quiserem chamar... uns anos... - tem um nome, sim, essa lição - a entrega total!
Ao ler este trecho que faz parte da lição 8, do livro.. o mesmo transportou-me para a exigente lição que vivo - aceitação incondicional do outro - em paralelo com a da assertividade.
Como é que sabemos viver isto no dia-a-dia? Como conjugamos o nosso espaço com o do outro? Como não alimentar o ego nestas alturas?
Desenrolam-se desenhos na nossa mente, labirintos... como harmonizar a assertividade não colidindo com a do outro?
Se havia uma dúvida a flutuar, hoje desvaneceu-se...
Como?
A perspectiva partilhada por Deepak Chopra em vários domínios é partilhada por mim, fazem parte da minha teoria. É confortante quando cruzamos, neste planeta, com seres que comungam duma perspectiva similar, a mesma...
Há muito que procuro uma palavra para a substituir pela - AMOR - em parte por este motivo. É uma palavra usada em muitos contextos com significados diferentes.
No entanto, é isto - AMOR é mais do que um sentimento, uma emoção...
Fiquei feliz!
E, a dúvida em como viver o que estou a viver - como aceitar o outro incondicionalmente, não alimentando o meu ego nem o ego do outro? - descobri!
Com isso, estou a finalizar esta tarefa (para que surja outra...) como quando estamos a construir um castelo - ou um sonho - e ele se transforma no nosso refúgio - ou em realidade - e colocamos o último tijolo...
A paz em que nos envolvemos é tão serena, e leve, que quase não a sentimos.
Posso convidar-vos a dar-me a mão e viver este momento ?

Enviar um comentário