Oráculo Jogo do Ganso

Oráculo Jogo do Ganso
Faz o teu jogo! Contacta-me!

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Conversa do Dia /Day's Talking: Amar - Love

Hoje, gostaria de partilhar contigo o seguinte:

Erich Fromm diz-nos no seu livro  "A Arte de Amar" que:

"...duas pessoas se apaixonam quando sentem que descobriram o melhor produto disponível no mercado (da personalidade humana), tendo em conta as limitações do seu próprio valor comercial."
"Fizeram-nos acreditar que amor -amor a valer -só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não nos disseram que o amor não é activado, nem chega com hora marcada.

Fizeram-nos acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só tem sentido quando encontramos a outra metade. Não nos disseram que já nascemos inteiros, que ninguém na nossa vida merece carregar às costas a responsabilidade de completar o que nos falta: crescemos através de nós próprios. Se estivermos em boa companhia, é apenas mais agradável.

Fizeram-nos acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas que pensam da mesma forma, agindo mesmo modo e que era isso que funcionava. Não nos disseram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.

Fizeram-nos acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.

Fizeram-nos acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são fiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não nos disseram que existe muito mais cabeças tortas do que pés tortos.

Fizeram-nos acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos disseram que estas fórmulas estavam erradas, frustravam as pessoas, eram alienantes, e que podíamos tentar outras alternativas.

Ah, também não nos disseram que ninguém nos ía contar isto tudo. Cada um ía ter que o descobrir sozinho. E, nesse instante, quando se gostar muito de si próprio, vamos poder ser muito felizes e apaixonar-nos por alguém". (autor desconhecido)






"... Two people fall in love when they feel they have found the best product available on the market (the human personality), taking into account the limitations of their own commercial value."
"They made us believe that -Love love to be worth -only happens once, usually before age 30. We were not told that love is not enabled, or comes by appointment.

They made us believe that each of us is half of an orange, and that life has meaning only when we find the other half. They did not tell us that we are born whole, no one in our life deserves to carry back the responsibility to complete what we need: grow by ourselves. If we are in good company, it's just nice.

They made us believe a formula called "two in one": two people who think alike, even acting so and that was that it worked. They did not tell us that this has a name: cancellation. That just being individuals with their own personality that we can have a healthy relationship.

They made us believe that marriage is mandatory and who wants out of time must be suppressed.

They made us believe that the beautiful and thin are more beloved, than those little fuck are faces, those who have sex very unreliable, and there will always be an old slipper for clubfoot. Not only they told us that there is much more pies heads than clubfeet.

They made us believe that there is only one formula for happiness, the same for everyone, and those who escape it are condemned to marginalization. They were not told that these formulas were wrong, frustrated people were alienating, and we could try other alternatives.

Oh, also did not tell us that no one was going to tell it all. Each was going to have to figure it out myself. And in that moment, when very fond of himself, we can be very happy and fall in love with someone. " (unkonwn author) (tradução pelo google tradutor)
Enviar um comentário