Mapa Astral

Mapa Astral
O teu MAPA ASTRAL ajuda-te no auto-desenvolvimento

terça-feira, 25 de abril de 2017

3 Sinais de que está a Despertar a Alegria



A alegria e a solidão são emoções humanas. Emoções ou sentimentos.
Manifestações afectivas.


Alegria é uma palavra que vem do latim alacritas ou alacer, cujo significado é animado, vivaz, contente, ânimo leve.
A sua manifestação corporal pode variar de cultura para cultura, no entanto, a maioria dos povos expressa-a através de um sorriso, duma euforia, de um abraço, um toque, gargalhadas...
Sendo uma emoção como surge? Através de estímulos internos e extermos. Uma conquista, uma criação, um desafio vencido, um sonho realizado, um reencontro, um nascimento, uma notícia agradável, etc. Como estímulos internos iremos encontrar pensamentos.
Também gostaria de referir a alegria como atitude. Sabendo que a atitude é o que determina o comportamento, podemos escolher aprender a viver com alegria. Ao funcionar como atitude, direi assim, como permissa na nossa filosofia de vida, contribui para um estado de espírito menos influenciado por estímulos negativos externos.
Acabamos por crescer e educados que a nossa alegria depende muito dos outros, isto é, de estímulos externos. O novo paradigma diz-nos que a alegria é uma atitude. Que ela depende unicamente de nós mesmos. Que escolhemos viver dessa forma, ou não.

A solidão que deriva do latim solitudo, que tem como significado ermo, solitário, isolamento. Usada para expressar uma emoção que na generalidade é vista como negativa. Daí a oposição, a alegria.
Estar só é vivido como um momento em que o ser se sente isolado, afastado dos outros, por que escolhe fazê-lo, seja uma projecção sua ou não, isto é, os outros o isolaram ou isolou-se.
A solidão pode transformar-se num estado depressivo que por sua vez, evoluí ou não, para a depressão, no seu estado mais grave.
No entanto, alguns seres descobriram que esse mesmo estado, não com um rosto negativo, pode trazer frutos deliciosos, como a meditação, o relaxamento, a troca que usa o silêncio, a comunhão visual, consigo próprio/a ou com o outro.
Um compositor isola-se, fica só, e cria deslumbrantes obras das quais podemos desfrutar e que são o resultado dele com ele próprio.
Será que podes viver a solidão com a alegria? Fica o desafio.

Identificando o despertar da alegria, despindo a solidão:

1 – Acordar todos os dias a sorrir: na entrega do nosso ser a um TODO, seja ele interpretado como escolhemos (Deus, Universo, Humanidade), confiamos e cremos ser os construtores do nosso caminho, demarca o nosso comportamento. Uma vez que nos chega do nosso interior, tem um poder expressivo na relação connosco e com o outro. Motiva-nos, e dessa forma agarramos no nosso poder pessoal e continuamos a nossa caminhada com alegria. Afungentamos pensamentos negativos.

2 – Observar o que nos acontece com olhos mágicos: existem situações que costumamos pensar: A vida traz-nos estes momentos desagradáveis, porquê? Somos roubados, parentes e amigos que partem, somos despedidos, situações que se repetem.
Ora, podemos parar, viver a emoção que surge e perguntarmo-nos: o que podemos aprender com estas situações? Somos aprendizes, logo a maior parte das adversidades e desafios não passam de aprendizagens.
Se escolhermos esta atitude, tudo o que nos sucede é vivido com um sorriso e a serenidade acompanha-nos frequentemente; por conseguinte, a alegria abraça-nos e a solidão dilui-se.

3 – Viver a união alegria+solidão: somos seres sociais e sentimos necessidade de estar com o outro, partilharmos as nossas alegrias e tristezas. Sim, por que faz tudo parte do nosso dia-a-dia. Ensinaram-nos que devemos permanecer tristes com coisas que culturalmente são vistas dessa forma. Isso está a transformar-se a nível mundial.
Por que ver as nossas emoções de forma anti-natural? Somos um planeta dualista, logo tudo tem duas faces. Aceitar não é concordar; é deixar de ficar preso a algo que é desconfortável; deixar fluir é desvalorizar o que nos desagrada. Valorizar o que sentimos de forma mais natural, menos pré-concebida, e diferentes valores, crenças, princípios.
Ao focarmo-nos em nós mesmos, descobrimos que tudo é mais intuitivo e fluído. Hoje, escolhi estar sozinha a fazer o que me dá muito prazer > que melhor exemplo para viver alegria e solidão?

Ana Guerra

http://www.portugalholistico.com/single-post/3-Sinais-de-que-esta-a-Despertar-a-Alegria
Enviar um comentário